domingo, 7 de agosto de 2016

TUDO DENTRO DA LEI, É MELHOR CONVOCAR LOGO NOVAS ELEIÇÕES

Charge do Duque
Carlos Chagas

Acontecerá o quê na hipótese de o Tribunal Superior Eleitoral considerar nula a eleição de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014? Primeiro, que a decisão será submetida ao Supremo Tribunal Federal, que poderá confirmar a sentença ou revogá-la. Levará algum tempo para essa manifestação, mas supondo a concordância da mais alta corte nacional de justiça com o TSE, Michel Temer também estará fora, devendo deixar o palácio do Planalto. Nesse caso, para completar o mandato que foi de Dilma  e depois de Temer, assumirá o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ou será considerado eleito o segundo colocado na última eleição presidencial, Aécio Neves?

Loucura, concluirão os observadores, mas juridicamente perfeita, cabendo à Justiça decidir. Pelo inusitado da situação, a única saída será a realização de imediatas eleições presidenciais, coisa que ficará na órbita do Congresso. Votada a emenda constitucional respectiva, já estarão os candidatos na rua. Dezenas deles, do Lula ao Tiririca.

Tem limite o tropel do cavalo branco da imaginação. O país não aguentaria. Entraria  em parafuso até mesmo a fundamental herança a nós deixada pelos colonizadores portugueses, o milagre da unidade nacional.

Sendo assim… Sendo assim, melhor que deputados e senadores realizem logo a etapa derradeira: convoquem logo eleições gerais para presidente da República. Tudo dentro da lei.


Fonte: Tribuna da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário