quinta-feira, 5 de outubro de 2017

IMPRENSA LIVRE


Charge do Jota
É possível existir imprensa livre ou sempre existirá comprometimento?
Carlos Newton


A liberdade de imprensa sempre foi o mais importante pressuposto da democracia. Nos dias de hoje, com a proliferação de metrópoles superpovoadas e o meteórico desenvolvimento da tecnologia, a comunicação social passou a ser imediata, online e captada no celular. Há quem pense que a nova realidade poderia diminuir a importância da imprensa, mas na verdade está acontecendo exatamente o contrário. A grande mídia comanda também a internet, a diferença é que, com a proliferação de blogs e a difusão das redes sociais, fica cada vez mais difícil que as informações continuem a ser manipuladas.

COMPROMETIMENTO – Sempre houve comprometimento da imprensa, que se transformou em indústria, precisa ter lucros e acaba caindo em tentação. A internet está interferindo diretamente no processo da comunicação de massa, muitos jornais e revistas estão fechando, poucos sobreviverão.

A crise é generalizada, a mídia impressa está apelando para os assinantes online, mas não está dando certo, o faturamento ainda é baixo na internet. Alguns jornais e revistas tentam se modernizar, criam emissoras internas de TV, dá uma trabalheira enorme, mas também não aumenta a receita da empresa, o custo/benefício deixa a desejar.

REVOLUÇÃO ONLINE – Sabe-se que a internet pode ajudar a cumprir o velho sonho de transformar o mundo numa imensa democracia, porque as ditaduras não conseguirão cercear as informações online, é impossível fazê-lo.

No entanto, este alvorecer da democracia ideal está apenas se esboçando num futuro longínquo, porque ainda vivemos num mundo cão, não existe paraíso na Terra. Mesmo as nações mais desenvolvidas enfrentam problemas gravíssimos, devido aos fluxos migratórios que causaram ao interferir em outros países. Sua democracia é uma falácia, porque está dividida entre os cidadãos de origem e os imigrantes, acolhidos para fazer os trabalhos subalternos e colocados para viver em guetos, jamais foram aceitos socialmente.

Em meio ao crescimento dessa desigualdade social, os islamitas encontram campo fértil para promover o terrorismo pelo mundo, ninguém tem mais sossego, é um atentado atrás do outro, parece um nunca-acabar.

O QUE FAZER? – Infelizmente, nada há a fazer enquanto os governantes tentarem fazer a miséria absoluta conviver com a riqueza total. A internet pode até ajudar que haja um processo de entendimento entre as nações e uma maior integração social, sem a qual o mundo não terá futuro. Mas isso parece uma utopia tão grande quanto a liberdade de imprensa.

A “Tribuna da Internet” é exemplo disso, vive infiltrada por defensores desta ou daquela facção política, que agem ridiculamente, ao invés de usarem o espaço para discutir com seriedade as questões que nos desafiam. Nesta segunda-feira, o professor e poeta Antonio Rocha fez um desabafo aqui na TI e disse que está perdendo a vontade de escrever no blog. É compreensível essa decepção, eu tenho o mesmo sentimento. Mesmo assim, ainda acho que vale a pena insistir em manter um espaço livre na internet, para que as diferentes correntes de pensamento possam conviver e trocar idéias. Mas posso estar equivocado.

Fonte: Tribuna da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário