sexta-feira, 6 de outubro de 2017

REFIS IMORAL


Charge do Tiago Recchia
Tão imoral quanto a corrupção é o favorecimento a sonegadores com o Refis
Willy Sandoval 

Independente de julgar se Temer é corrupto ou não, culpado ou não, acho que provavelmente é. Mas há que se seguir o que diz a Constituição e por ela, pelas vias constitucionais-legais, é praticamente impossível se tirar Temer do poder. Vamos ver o lado positivo das coisas e por incrível que pareça há alguns. Temer não tem medo do trabalho, sabe e gosta de fazer política, não tem se omitido na tomada de decisões, em suma, está muito longe de ser ideal, mas é o presidente que temos e é infinitamente melhor (ou menos ruim) do que a antecessora.

Vai aqui mais uma vez uma crítica construtiva que poderia ajudar ainda mais a economia do país e também o governo dele. Com relação ao Refis, ou cancele imediatamente a possibilidade de fazer refinanciamento neste governo (seria o ideal), ou então que se defina o mais rapidamente possível (no máximo, um mês).

SONEGAÇÃO – O fato é que boa parte do empresariado simplesmente está deixando de recolher tributos e/ou não tem o mínimo interesse no parcelamento de tributos atrasados, pois o tempo dos trouxas acabou e ninguém está disposto a aceitar condições que os mais espertos (inclusive, muitos políticos empresários, como o relator Newton Cardoso Júnior) vão tirar proveito deste novo Refis.

E contraditoriamente, o fato de muitos empresários estarem deixando de recolher tributos, tem o seu lado positivo, pois está ajudando na recuperação econômica, através da circulação do dinheiro sonegado. Mas tem o lado nefasto, pois não ajuda em nada no combate ao desequilíbrio fiscal. E o principal motivo, no meu modo de ver, é principalmente a expectativa desse imoral Refis.

Fonte: Tribuna da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário