quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

NÃO TROPECE NA LÍNGUA


MEIO, MEIA, MALFORMAÇÃO E MALOCLUSÃO
--- Gostaria de saber em que casos utilizo o meia e em que casos utilizo o meio. Fernanda Trajano, Florianópolis/SC
--- Gostaria de saber se está correto o uso do hífen no termo  . C. D., São Paulo/SP
Meio adjetivo
A palavra meio (= metade) varia no feminino e plural quando precede um substantivo:
- Cem mil toneladas de carne representam o consumo nacional de meio mês
- Ganhou meia gleba de terra. 
- Por favor, deixe de meias palavras
Em tais casos, faz-se a concordância em gênero e número mesmo que o substantivo esteja subentendido, como se verifica em “meia hora”:
- À meia-noite e meia (hora) apagavam-se as luzes do povoado.
- O almoço deve ser servido ao meio-dia e meia.
Meio advérbio
Com o significado de "um tanto, um pouco, quase", acompanha um adjetivo e fica invariável:
- As portas ficaram meio abertas. Ela está meio tonta. São meio tolos
Meio em substantivo composto
A formação composta leva hífen; e sendo um adjetivo, meio flexiona conforme o substantivo:
- A maior parte da sua pintura é feita em meios-tons.
Outros exemplos: à meia-luz, de meia-tigela, roupa de meia-estação, é um meio-termo, pessoa de meia-idade, nesse meio-tempo, os meios-fios, são meios-irmãos, vive de meias-solas.
Só se configura um substantivo composto quando os dois elementos realmente formam um conjunto indissociável, o que não me parece ser o caso de “meia entrada”, que no entanto se encontra hifenizada no VOLP 2009 [comprar/pagar meia-entrada]. Já em “meio período” não se constata o hífen – aqui “meio” é um adjetivo usado no seu sentido literal [a metade] e independente: 
- Só tenho disponibilidade para trabalhar meio período, e não o período integral.
--- Em odontologia emprega-se, para designar uma oclusão (mordida) anormal, ou seja, que não é boa, os seguintes termos: má-oclusão, má oclusão, maloclusão. Qual seria o correto? J. W., Curitiba/PR 

--- Qual o correto: má-oclusão, maloclusão ou mal oclusão? Não existe consenso entre os escritores sobre Ortodontia. João M. Baptista, Curitiba/PR 
A dúvida era gerada pela ausência do vocábulo nos dicionários. Costumava-se tomar por base os vocábulos má-formação e malformação, cuja primeira forma era considerada mais adequada, visto se constituir de adjetivo e substantivo femininos. Entretanto, por influência estrangeira se disseminou a grafia com “mal” numa só palavra, como em malnutrição (em inglês: malnutrition). Portanto haveria duas grafias corretas: má-oclusão, plural más-oclusões, e maloclusão, pl. maloclusões. Apesar de o VOLP 2009 (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, 5ª ed.) ter se esquecido exatamente de má-oclusão, continuam valendo as duas formas.
Fonte: www.linguabrasil.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário