quinta-feira, 15 de setembro de 2016

NÃO TROPECE NA LÍNGUA


 HÁ DIAS (ATRÁS)

--- Na frase Fui a São Paulo há cinco anos atrás, a palavra “atrás” está empregada corretamente? Augusta Godinho, Rio de Janeiro/RJ

 --- Gostaria de saber se dizer há meses atrás é redundante. Se o verbo haver já denota tempo passado, a palavra “atrás” não seria dispensável? Exemplo: letra da música de Raul Seixas  Eu nasci há dez mil anos atrás. Luis Cláudio Rezende, Rio de Janeiro/RJ

Na linguagem culta formal, considera-se um erro de redundância usar há ... atrás nas frases com o verbo haver impessoal que indicam uma ocorrência no passado, num determinado tempo atrás. Existe uma diferença entre “Moro em SP há 20 anos” [tempo transcorrido até o momento atual – verbo no presente] e “Morei em SP há 20 anos (atrás)” [não moro mais – verbo no pretérito]. Em ambas as situações pode-se usar “faz” no lugar de “há”, mas só nos interessa agora o último caso, o do passado, como nos seguintes exemplos:
  • Há/Faz dois dias chegamos de Ouro Preto.
  • Todos receberam seu financiamento há/faz 10 meses.
  • Ele entrou na fila para comprar ingresso há/faz pouco tempo.
  • Há/Faz um século, havia cerca de 80 mil tigres no mundo.

 Então, se ninguém diz *receberam seu financiamento faz 10 meses atrás ou *entrou na fila faz pouco tempo atrás, por que é que a maioria das pessoas fala “receberam seu financiamento há 10 meses atrás”  ou “entrou na fila há pouco tempo atrás”?

A resposta é que há tem o mesmo som de a (preposição utilizada para indicar tempo futuro), e na fala pode passar despercebido para o ouvinte. Assim, atrás vale como um reforço para a audição; deixa bem claro a quem ouve que se trata de um tempo passado, anterior, que ficou para trás. Na linguagem falada, por conseguinte, é até admissível a fórmula redundante. Como música é som, é para ser ouvida, está explicada a frase de Raul Seixas.

  • Entretanto, na escrita é fácil perceber o tempo que está sendo usado, desde que a grafia esteja correta: há (e não a). Por isso basta usar um ou outro termo:
  • Entrou na fila há horas. = Entrou na fila horas atrás.
  • Os egípcios usaram esse unguento há cinco mil anos.
  • Até poucos anos atrás, o genoma não era conhecido fora das universidades.
  • Jura que há 10 meses todos receberam seu pagamento.

 HAVIA/FAZIA

--- Tenho notado nas revistas e jornais o uso de “estava na Amazônia havia um ano”. Por que não ... há um ano? É erro ou estilo? Adalberto Tostes, Taquara/RS

Está corretíssimo, porque aí se trata de um tempo transcorrido no passado e que termina no passado: o sujeito estava na Amazônia havia (ou fazia) um ano quando alguma coisa aconteceu que interrompeu essa passagem do tempo. Note que os verbos de todas as orações estão no pretérito:
  • Havia [ou Fazia] menos de um ano que Militão estava no Brasil quando perpetrou o crime contra seus compatriotas.
  • Convidado para o torneio de simples, que não disputava havia três anos, Oncins foi eliminado pelo tcheco Jan Vlcek.
  • Juntos havia 18 anos, os dois famosos se divorciaram na semana passada.
  • Em 1948, Ben Gurion proclamou a instalação do Estado de Israel. No ano anterior a Assembleia Geral da ONU aprovara a criação de uma pátria para os judeus, dispersados pelo mundo havia dois mil anos.

Fonte: www.linguabrasil.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário